A osmose é um processo que ocorre tanto em células animais quanto em células vegetais.

Esse processo ocorre quando as moléculas de um solvente (água) atravessam uma membrana semipermeável, de um lado menos concentrado, para o lado mais concentrado.

Ou seja, o movimento do solvente entre meios com concentrações diferentes de solutos, separados por uma membrana semipermeável.

É um processo físico importante na sobrevivência das células.

Já que ajuda a controlar o gradiente de concentração de sais em todas as células vivas.

E é chamado de transporte passivo, onde a célula não tem um gasto de energia.

Assim o soluto movimenta-se sempre de um meio hipotônico (menos concentrado em soluto) para um meio hipertônico (mais concentrado em soluto).

Isso porque o objetivo da osmose é atingir a mesma concentração em ambos os meios (isotônicos) por meio de uma membrana semipermeável.

Ou seja, uma membrana cujos poros permitem a passagem de moléculas de água mas impedem a passagem de outras moléculas.

Assim, a pressão com a qual a água é forçada a atravessar a membrana é conhecida por pressão osmótica.

E a osmose pode ser dividida em dois tipos:

1) exosmose: o fluxo de água é feito do exterior para o interior.

2) endosmose: o fluxo de água é feito do interior para o exterior.

Mas como ensinar esse processo de osmose?

Observando acontecer a osmose na batata!

Existem duas formas de fazer esse experimento.

E para ficar mais claro cada uma dessas formas, vamos dividir em experimento I e experimento II.

Vamos lá?

A situação problema

Antes de começar o experimento é recomendado que se apresente uma situação problema para o aluno resolver.

A nossa sugestão é essa:

A osmose é o movimento da água entre meios com concentrações diferentes de solutos, separados por uma membrana semipermeável.

O que você acha que acontecerá com cada amostra de batata? E por que?

É interessante retomar a resposta dos alunos após a realização do experimento.

E caso apresente diferenças realizar uma discussão em grupo sobre os novos resultados.

Experimento I

Você vai precisar de:

  • 3 batatas cruas ou batatas palitos sem fritar
  • sal
  • açúcar
  • faca
  • colher (café)
  • guardanapos de papel
  • copo ou prato de plástico ou qualquer outro recipiente para colocar as batatas.

Como preparar as batatas

Corte as batatas ao meio.

Faça um buraco nas três metades utilizando a colher.

Seque bem as batatas com papel toalha ou guardanapo.

E identifique (pode ser com papel ou etiquetas) cada uma das batatas.

Portanto, controle, sal e açúcar, respectivamente.

Coloque a metade das batatas no recipiente identificado, com o buraco voltado para cima.

Adicione uma medida de cada ingrediente nas batatas.

Aguarde alguns minutos, e pronto! Observe o que vai acontecer.

O que acontece com a batata

Depois de alguns minutos, você vai notar que tanto o açúcar, quanto o sal, que está na batata, ficou molhado.

Questione os alunos sobre o que aconteceu!

Como por exemplo, de onde veio a água que surgiu nas batatas que continham o sal e o açúcar?

Alguma das batatas mudou de cor ou consistência?

Por que na batata controle não aconteceu nada?

Há água nos pratinhos ou apenas dentro dos buracos onde foi adicionado açúcar e sal?

Chame também a atenção dos alunos para a consistência das batatas, que passaram pelo fenômeno de osmose.

E que portanto, mudaram, e estão mais “mole’’.

Explicando o experimento

É possível observar que ao colocar o açúcar e o sal, estes já ficam úmidos.

E batata “controle” continua igual, sem nenhuma mudança.

Com o passar do tempo (cerca de 30 minutos), o açúcar já haverá água.

E no sal, a batata estará desidratada e, portanto, com menos água que a batata com açúcar.

Isso significa que a água que estava no interior das células da batata atravessaram suas membranas semipermeáveis, indo para o lado mais concentrado.

Ou seja, onde foi colocado o sal e o açúcar.

Comparando essas metades com a batata controle, podemos observar que nas metades em que foram adicionados o sal e o açúcar, a batata ficou mais “mole.

Isso porque sofreu a plasmólise, ou seja, perdeu água.

É possível com isso observar a permeabilidade seletiva das membranas das batatas.

Pois note que as metades da batata não absorveram nenhum dos solutos (sal e açúcar).

Isso quer dizer que as membranas plasmáticas das células das batatas não são solúveis a esses solutos, mas somente à água.

Experimento II