O teste de gravidez de farmácia é um dos primeiros recursos utilizados para saber se está grávida ou não.

Mas como funciona esse tipo de teste?

São todos iguais?

Começamos então pelos tipos de testes de farmácia que existentes.

No mercado hoje existem diversos tipos de testes para gravidez: os de tira, os de janela e os digitais.

E como eles funcionam?

Alguns testes você urina diretamente sobre ele, outros você urina em um potinho e depois coloca as tiras.

Em qualquer um deles, a urina é absorvida pela tira e começa uma reação química.

O teste é composto de anticorpos que ficam solúveis ao entrar em contato com o xixi.

Os anticorpos começam a procurar o hCG (gonadotrofina coriônica humana) na amostra de urina que foi absorvida pela tira.

Se o hCG for encontrado, os anticorpos grudam no hormônio.

Juntos, eles se movem na tira até as linhas T (teste) e C (controle), onde ocorre outra reação química.

A reação libera uma pigmentação que colore a linha T, indicando gravidez.

O risco na linha C aparece pelo simples contato com a urina, indicando que o teste foi feito corretamente.

E o teste que mede as semanas?

Ele funciona da mesma maneira!

Mas tem uma fita de papel extra, de alta sensibilidade.

Isso significa que é capaz de quantificar o HCG relativo a três períodos após a concepção:

1 a 2 semanas, acima de 3 semanas e mais de 5 semanas.

Vale lembrar que esse número não vai bater com o que o obstetra vai indicar posteriormente.

Pois o tempo de concepção é diferente da idade gestacional, que é calculada a partir do primeiro dia da menstruação.

O mostrador é digital e esse produto, assim como outros, encontra o HCG até quatro dias antes da data esperada da menstruação.

Mas, nesse caso, a eficácia de quase 100% cai para cerca de 65%.

E o que é o falado hormônio beta hCG?

De maneira bem simples, é hormônio que surge quando o óvulo é fecundado.

Ele é composto por duas grandes moléculas, chamadas de subunidade alfa (ou fração alfa) e subunidade beta (ou fração beta).

É também um hormônio glicoproteico secretado normalmente pelas células trofoblásticas da placenta.

Ele começa a ser produzido quando o óvulo fertilizado por um espermatozoide se implanta no útero.

Esta implantação habitualmente ocorre cerca de seis dias após o encontro do espermatozoide com o óvulo.

Conforme a gravidez avança, mais hCG é produzido pelo feto.

Nas primeiras semanas de gestação os níveis de hCG dobram a cada 2 ou 3 dias.

E quando o beta hCG pode ser detectado?

Como qualquer hormônio, o hCG circulante no sangue é filtrado nos rins e acaba sendo eliminado em parte na urina.

Os testes de farmácia se baseiam na detecção do hCG na urina.

A lógica é simples, se há hCG na urina é porque a mulher está grávida.

A maioria dos atuais testes de gravidez conseguem detectar a presença do hCG na urina já no primeiro dia de atraso menstrual.

Entretanto, a quantidade de hormônio na urina em uma fase tão precoce da gravidez pode ser pequena, gerando um resultado duvidoso.

Por isso, o mais seguro é realizar o teste após uma semana de atraso da menstruação.

Recomenda-se, de forma geral, esperar pelo menos 15 dias após a fecundação.

Ou seja, após o ato sexual, para fazer este tipo de teste.

teste

A segunda linha do teste ficou um risco fraco, o que isso quer dizer?

Independente da coloração, a presença de duas linhas sempre é sinal de gravidez positiva.

Às vezes, há dúvidas enquanto uma segunda linha fraca.

Nestes casos, significa uma pequena presença de hormônio da gravidez, o que pode ser uma condição causada por problemas de saúde.

Como a síndrome do ovário policístico ou então a indicação de uma gravidez ainda em estágio inicial.

Quando isso acontecer, espere mais 48 horas e faça um novo teste.

Esse tempo de espera será o suficiente para que os hormônios fiquem mais visíveis, caso haja de fato uma gravidez.