A pegada ecológica marca o quanto você custa para o planeta.

Que marcas você gostaria de deixar para as gerações futuras?

Adotar estilos de vida mais equilibrados e amigáveis com o meio ambiente é fundamental para o planeta.

Há muitas coisas que você pode fazer no seu dia-a-dia, basta ter disposição e prestar atenção no caminho.

O planeta e a vida agradecem!

  • Alimentação

Evite alto consumo diário de produtos industrializados e de fast food.

Assim, além de uma dieta mais saudável, você irá evitar a produção de muitas embalagens, que logo viram lixo.

Se você consome os alimentos da estação, frutas, verduras, legumes e cereais produzidos localmente, através da agricultura orgânica, parabéns!

Assim você contribui para a redução do uso de agrotóxicos e para uma exploração mais racional dos recursos do planeta.

Além disso, é importante lembrar que 60% da água doce disponível em nosso planeta é destinada à produção de alimentos.

  • Hábitos

Todos os nossos hábitos de moradia, alimentação, consumo, locomoção têm relação direta com a utilização dos recursos naturais, assim como nossas opções de lazer.

Divertir-se é algo fundamental para a boa qualidade de vida.

Mas o lazer e o turismo predatório são responsáveis por algumas das mais visíveis Pegadas deixadas pelo homem no ambiente.

A degradação de inúmeras paisagens em litorais, montanhas e cidades históricas.

Procure conhecer as chamadas “viagens sustentáveis”.

Nas quais o transporte e a estadia são coletivos, a mão de obra local é valorizada, assim como o artesanato e as comidas típicas da região.

Da mesma forma, no lazer urbano, é importante valorizar o contato com a Natureza, visitando parques, estações ecológicas, e evitar a geração de grande quantidade de lixo.

A coleta seletiva também pode contribuir bastante na redução de sua Pegada.

O lixo de ser separado e entregue em Pontos de Entrega Voluntária (PEV) ou aos catadores e às cooperativas de reciclagem.

pegada

  • Consumo

O excesso de hábitos consumistas é um dos fatores que mais contribui para o esgotamento das reservas naturais do planeta.

Evite substituir aparelhos de alta tecnologia sem necessidade e reduza o consumo de descartáveis.

Além de reduzir sua Pegada, esses hábitos vão fazer bem para seu bolso!

Procure adquirir produtos “verdes”, de empresas que estejam envolvidas em programas de responsabilidade socioambiental e certificadas com o ISSO 14000 (certificação ambiental).

Ao comprar carvão, verifique na embalagem se o produto é registrado no IBAMA.

Quando não há registro, a madeira usada para produzir o carvão é de origem ilegal.

O que significa que parte de alguma floresta foi cortada e queimada sem autorização.

Quando comprar palmito em conserva, verifique no rótulo o número de registro no IBAMA.

Não compre, caso não haja este registro, pois a retirada deste recurso da floresta foi ilegal.

Não compre orquídeas e bromélias à beira das estradas, pois podem ter sido retiradas da floresta, de forma predatória.

Prefira plantas vendidas em lojas e supermercados, cultivadas por produtores legalizados.

Ao comprar móveis e madeiras, dê preferência aos que são feitos de pinho e verifique se o comerciante possui documentos de que a madeira é certificada com o selo FSC.

Nunca compre animais silvestres.

Caso queira adquiri-los, certifique-se de que sua criação tem certificação do IBAMA.

Será que em sua escola, clube ou trabalho as pessoas participariam de compras solidárias?

O comércio ético e solidário é muito mais do que um movimento que valoriza as pessoas e a cultura.

Hoje em dia ele é visto como uma ferramenta efetiva de desenvolvimento local, que contribui para a fixação das comunidades nas áreas rurais.

E que busca reverter o quadro atual em que cerca de 80% da população mundial se concentra em áreas urbanas.

Ele reúne os segmentos de produtos orgânicos, certificados ou naturais, artesanato, terapias alternativas, turismo responsável e outros setores.

Então, entre nesta onda e consuma produtos do comércio ético e solidário.

Você estará colaborando para reduzir a desigualdade social e promover o desenvolvimento econômico no rumo da sustentabilidade.

  • Moradia

Procure identificar vazamentos em sua casa ou no seu bairro.

Evite o uso da mangueira para limpar calçadas ou lavar o carro e junte roupas para lavar e passar

Se você mora com a família, com amigos, em comunidade ou com algum grupo, pode ter certeza de que está contribuindo para a redução de suas pegadas.

Pois, no coletivo, a água, a energia e outros recursos naturais são sempre melhor aproveitados.

Quem mora sozinho, em geral, atinge altos graus de desperdício de recursos.

Além do mais, em grupo, é possível otimizar muito o uso de equipamentos eletrodomésticos como geladeira, televisão e outros, evitando ter um equipamento por pessoa.

Outra opção é adotar equipamentos e tecnologias que reduzem o consumo de água e energia.

Você pode poupar energia e água por meio de simples práticas caseiras.

Como por exemplo, isolamentos térmicos, utilização de lâmpadas fluorescentes e aparelhos elétricos e eletrônicos com o selo PROCEL, pois estes consomem menos energia.

Desligue aparelhos, inclusive da tomada, quando não estiverem sendo utilizados.

Reduza o uso do ar condicionado, privilegie sempre a iluminação de ambientes com luz natural.

E procure utilizar as escadas em vez do elevador.

  • Transporte

O aquecimento global é causado, em grande parte, pelos gases da combustão dos motores dos automóveis.

Por isso, um transporte sustentável tem de levar o máximo de carga gastando o mínimo de combustível.

Dessa forma, evite andar de carro sozinho.

Você pode ampliar suas formas de locomoção, utilizando bicicletas, percorrendo pequenos trechos a pé, privilegiando o uso de transporte coletivo ou organizando caronas solidárias com colegas de trabalho ou da escola.

Fazer a revisão de seu veículo particular também é importante.

Além de abastecê-lo com combustíveis alternativos (álcool, gás natural, biocombustível) e dirigir com pneus calibrados.

O uso do avião também deve ser repensado.

Um avião em uma vigem do Brasil à Europa, despeja uma quantidade de carbono na atmosfera que um carro, percorrendo 30 km por dia, produziria em mais de dois anos.

Dessa forma, reveja seus itinerários e a necessidade de viajar.

Reuniões de trabalho, muitas vezes, podem ser realizadas via teleconferência, evitando grandes deslocamentos.