A mitose é um processo de divisão celular onde as células-filhas produzidas são iguais à célula-mãe.

E você sabe como isso acontece?

Vamos entender!

A mitose ocorre em células diploides (2n) e haploides (n).
mitose

Assim, na mitose as células-filha possuem o mesmo número de cromossomos da célula mãe.

E, portanto há conservação do número de cromossomo.

Mas como uma célula pode originar duas com o mesmo número de cromossomos?

Isso só é possível se considerarmos a existência de uma duplicação cromossômica.

Essa duplicação cromossômica ocorre durante a interfase.

Dessa forma, a interfase pode ser definida como o período em que uma célula não está em divisão.

Ou seja, o intervalo entre duas divisões celulares.

Na interfase os cromossomos se apresentam sob a forma de filamentos simples, os cromonemas.

Se a célula for entrar em divisão, durante a interfase os cromossomos se duplicam, passando a ter filamentos duplos, as cromátides.

E os cromossomos iniciam a mitose sob a forma de cromátides.

Assim, durante a divisão celular, há divisão dos centrômeros e os cromossomos voltam a ser cromonemas.

E é dessa forma que as células-filhas possuem o mesmo número de cromossomos da célula inicial.
mitose

Então qual a finalidade de um processo de divisão celular responsável pela produção de células-filhas iguais à original?

Em primeiro lugar, a necessidade de reposição de células mortas no organismo.

Em segundo lugar, o inevitável aumento de número de células que os processos de crescimento exigem.

Nos dois casos citados, reposição e crescimento, há necessidade de células-filhas iguais.

Cariocinese e citocinese

Na maioria dos casos a citocinese é relacionada com a cariocinese, tendo início na telófase ou até mesmo no final da anáfase.

Assim, durante o processo mitótico dividem-se o núcleo e o citoplasma celulares.

A divisão do núcleo, denominada cariocinese, ocorre antes que a do citoplasma.

Já a divisão do citoplasma é denominada citocinese.
mitose

Nas células animais, a citocinese inicia-se por uma invaginação da membrana plasmática que, ao se completar, divide a célula em duas, totalmente individualizadas.

Trata-se, portanto, de citocinese centrípeta (de fora para dentro), possível graças à flexibilidade da membrana plasmática.

Fases da mitose

A mitose é um processo contínuo.

Mas apesar disso, por razões didáticas dividimos em  cinco fases: prófase, pro metáfase, metáfase, anáfase e telófase.

E para acompanharmos os fenômenos que ocorrem durante o processo mitótico tomaremos o exemplo uma célula diploide com apenas um par de cromossomos.

Lembrando que uma célula humana participam do processo 23 pares de cromossomos.

Prófase

É a fase mais longa da mitose.

É nela também que se verificam alterações no núcleo e no citoplasma celular.
mitose

Modificações no núcleo

Observa-se, de início, um aumento do volume nuclear.

Isso ocorre porque o citoplasma cede água ao núcleo.

Assim, este fato faz com que o citoplasma se torne mais denso.

Já no começo da prófase cada cromossomo se apresenta constituído por dois filamentos, denominados cromátides.

E a medida que a prófase progride, os cromossomos tornam-se curtos e aumentam sua espessura.

É a espiralização cromossômica.

Outra alteração nuclear observada durante a prófase é a que envolve os nucléolos.

Estes se partem, esfacelam-se e depois desaparecem.

Modificações no citoplasma

No citoplasma verifica-se a duplicação dos centríolos.

E após duplicar-se, estes migram em direção aos pólos da célula.

Assim, os pólos são envolvidas em fibras constituídas por proteínas sulfurosas.

Essas fibras se distribuem de forma radiada em torno dos centríolos, são as chamadas fibras de áster.

Além dessas existem as chamadas fibras do fuso.

Estas podem ser de dois tipos: as fibras contínuas, que vão de centríolo a centríolo, e as fibras cromossômicas nas quais se prenderão os cromossomos.

Ao conjunto das fibras do fuso e do áster se dá o nome de aparelho mitótico.

Ambas as fibras são formadas por unidades denominadas microtúbulos.

E durante a divisão celular os microtúbulos tornam-se muito numerosos e formam o fuso de divisão e o áster.

Pro metáfase