O sistema digestório degrada o alimento em moléculas pequenas e absorvíveis pelas células.

Assim, essas moléculas são usadas no desenvolvimento e na manutenção do organismo e nas suas necessidades energéticas.

E para isso, o sistema digestório é dividido anatomicamente em duas partes.

A primeira, chamada de Supra-diafragmática, é constituída pela cavidade oral, pela faringe e pelo esôfago.

E a segunda parte, chamada de Infra-diafragmática, que é constituída pelo estômago, intestino delgado, intestino grosso.

Além dos anexos, constituídos pelas glândulas salivares, fígado e pâncreas.

digestório

Sistema digestório: Cavidade bucal ou oral

digestório

A cavidade bucal é delimitada anteriormente pelos lábios superior e inferior e posteriormente pelo istmo das fauces.

Já superiormente é delimitado pelo palato* duro (ósseo, o céu da boca) e palato mole (muscular, úvula e as 2 pregas).

E lateralmente é delimitado pelo arco palatoglosso (aquele que está mais anterior) e arco palatofaríngico (aquele que está mais posterior).

* O palato separa a cavidade nasal da cavidade bucal.

O istmo da fauce é delimitado superiormente pela úvula, lateralmente pelo arco palato glosso e arco palato faríngeo e inferiormente pela raiz da língua.

É uma região estreitada que liga a cavidade bucal com a parte bucal da faringe.

Divisão funcional

Funcionalmente a cavidade bucal é dividida em duas partes, porções ou regiões:

A primeira é o vestíbulo oral, que é o espaço entre os lábios e os dentes.

Assim, o alimento é cortado pelos dentes anteriores e é conduzido pelo vestíbulo em direção aos dentes posteriores para que ocorra a mastigação.

E a outra parte é a cavidade bucal propriamente dita.

Que começa após os dentes, onde está a língua e as glândulas de secreção de saliva.

Língua

digestórioA língua é um órgão muscular que anatomicamente está dividida em ápice da língua, dorso da língua, raiz da língua e ventre da língua.

Está envolvida na proteção, mastigação, fonação e gustação.

Além disso, podemos dividir a língua em duas regiões, a primeira é chamada de região oral da língua ou anterior.

E a segunda é chamada de parte faríngica da língua ou posterior.

Dividindo essas duas regiões encontramos mais duas estruturas, o sulco terminal (direito e esquerdo) e forame cego.

Na região anterior encontramos o ápice e o dorso da língua e sobre eles encontramos as papilas gustativas (fungiforme, filiforme, valadas ou circunvaladas e foliada).

digestório

Na região posterior encontramos a raiz da língua.

Sobre ela encontramos as tonsilas linguares que formam anticorpos para proteger a cavidade oral.

Entre os arcos (palatoglosso e palato faríngeco) há um espaço, a fossa tonsilar, ocupada pela tonsila palatina (a amídala).

Glândulas salivares

São divididas em dois tipos: glândulas salivares maiores (glândula parótida, glândula sub-mandibular e glândula sub-lingual) e glândulas salivares menores (glândulas vestibulares e glândulas palatinas).

As glândulas maiores e menores, produzem a saliva, que é importantíssima pois atua na formação do bolo alimentar.

Além de atuar na proteção da cavidade oral e formar enzimas para a digestão do amido.

Sistema digestório: Orofaringe e parte laringica da faringe

digestório

Essas duas regiões fazem parte da faringe.

A orofaringe está posterior ao istmo da fauce e recebe o bolo alimentar da cavidade oral.

Por meio de contrações musculares conduz o bolo alimentar em direção a parte laringica da faringe.

Esta por sua vez  se contrai e conduz o bolo alimentar para o esôfago.

Tanto o bolo alimentar quanto o ar que respiramos se encontram nessas duas regiões.

Por isso, na deglutição o palato mole é elevado, bloqueando a parte nasal da faringe.

E a cavidade epiglótica fecha o ádito da laringe, evitando que o alimento vá para o canal respiratório.

Assim, a parte laríngica da faringe se comunica anteriormente com o ádito da laringe e posteriormente é continuada pelo esôfago.

Sistema digestório: Esôfago

É um tubo muscular no qual sua região superior é formada por músculo esquelético e a parte inferior é constituída por músculo liso.

É dividido em três porções: cervical, torácica (a maior parte do esôfago) e abdominal.

No tórax o esôfago se situa ventralmente á coluna vertebral e dorsalmente á traqueia estando próxima a aorta.

Para atingir o abdômen o esôfago atravessa o músculo diafragma e quase imediatamente desemboca no estômago.

Nesta região ocorre os movimentos peristálticos (contrações da musculatura da sua parede) conduzindo o bolo alimentar para o estômago.

Sistema digestório: Estômago

O estômago apresenta as seguintes estruturas anatômicas:

Região córdia, que é a junção com o esôfago.

E tem a função de ser um esfincter  fisiológico.

O fundo do estômago, onde encontramos ar, já que é uma bolha gástrica.

A curvatura maior, onde encontramos vasos sanguíneos.

E também se prende uma membrana, o peritônio.

A curvatura menor onde há vasos sanguíneos e o peritônio.

O corpo, que é o local onde ocorre o processo químico (digestão) e formação do quimo.

E o piloro, que é continuado pelo duodeno, é o verdadeiro esfincter (tem músculo e se contrai).

Por isso, se abre apenas quando vomitamos.

Assim, a função do estômago é transformar o bolo alimentar em quimo (líquido).

Lembrando que no quimo ainda não ocorreu a quebra de proteínas.

Sistema digestório: Intestino Delgado

É dividido em três regiões: Duodeno, jejuno e íleo.

No duodeno chega a quimo (líquido ácido) e para transformar em um líquido básico ocorre a secreção de dois ductos trazendo substâncias chamadas de secreção pancreática (produzida no pâncreas e conduzida pelos ductos pancreáticos) e a bile (produzida pelo fígado e conduzida pelo ducto colédoco).

Com isso o duodeno é responsável pelo término da digestão.

Já o Jejuno termina no óstimo íleo-cecal.

Os quais estão presos pelo mesentério.

Assim, Jejuno e íleo estão relacionadas com a absorção.

Dessa forma, a maior parte do que absorvemos ocorre principalmente no jejuno já que o íleo absorve água.

Sistema digestório: Intestino Grosso

É dividido em cinco regiões: Colo ascendente, colo transverso, colo descendente e colo sigmoide (tem a função de absorver água e formar o bolo fecal) e reto (saída do bolo fecal).

Estruturas anatômicas do intestino grosso

Ceco: Neste local começa o intestino grosso e também encontramos o apêndice vermiforme (que não tem uma função específica, apenas contém anticorpos).

Haustro: forma as curvas dos colos.

Tênia: São fibras musculares.

Sistema digestório: Fígado

É um órgão maciço formado por quatro lobos (lobo direito, lobo esquerdo, lobo caudado e lobo quadrado), é sustentado por quatro ligamentos chamados de triangular, coronário, falciforme e ligamento redondo.

Também encontramos a vesícula biliar, responsável pelo armazenamento da bile.

E uma região chamada de hilo hepático (entre os lobos quadrado e caudado) que é constituído pelas seguintes estruturas: veia porta, artéria hepática comum, ducto coledoco (é formado pela junção dos ductos hepáticos com o ducto cístico).

O fígado é responsável pela metabolização dos nutrientes também forma o glicogênio e bile.

 Pâncreas

É um órgão maciço dividido em três regiões: cabeça do pâncreas, corpo do pâncreas e encauda do pâncreas.

Tem a função de produzir suco pancreático e insulina.

Anatomicamente está antes do peritônio.

 

Quer estudar mais sobre anatomia? Conheça o E-book de observação anatômica e estude de maneira fácil!