Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável são termos que ouvimos constantemente.

Mas o que de fato significa esses termos?

Eles significam a mesma coisa?

De maneira prática, no sentido lógico, sustentabilidade é a capacidade de se sustentar, de se manter.

Já o desenvolvimento sustentável pode ser entendido como desenvolvimento que satisfaz as necessidades das gerações presentes sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades.

Esses termos foram inicialmente discutidos na Conferência de Estocolmo (1972).

E vem sendo discutido nas últimas décadas.

Mas foi na World Commission on Environment and Development (WCED, 1987) que se tornou conhecido e posteriormente popular na Eco 92.

O termo sustentável tem sentido amplo.

Isso porque é um adjetivo derivado do verbo latino sustentare, que significa o que pode ser mantido, que pode  ser perpetuado, estando implícito o fator tempo.

Ocorre uma variação da interpretação do significado da sustentabilidade, de acordo com interesses particulares.

Para uns: “sustentabilidade implica na capacidade das nações continuar com as formas atuais de produção e desenvolvimento econômico”.

Para outros é principalmente “um estudo para tornar os padrões de desenvolvimento das nações de terceiro mundo comparáveis com aqueles das nações mais avançadas“.

E uma massa crescente que descreve sustentabilidade em termos de “impactos dos sistemas tecnológicos atuais sobre o ambiente natural, a nível global e das nações desenvolvidas em particular“.

Mas o que significa desenvolvimento sustentável?

sustentabilidade
A nível prático, sustentável é o termo usado para descrever uma atividade econômica particular.

Como por exemplo os planos para pesca sustentável, produção sustentável de energia, silvicultura e agricultura sustentável.

Tais planos são desenvolvidos por governos e iniciativa privada visando ampliar a magnitude de uma determinada atividade enquanto protege o meio ambiente e as comunidades humanas.

O termo desenvolvimento sustentável foi divulgado no informativo nosso futuro comum (WCED, 1987).

O qual cita também três fatores das quais o desenvolvimento sustentável depende completamente:

Primeiro de um alto valor deve ser dado aos recursos naturais.

Ou seja, precisamos valorizar a biodiversidade, a purificação da água e do ar, promovida pelo meio ambiente natural.

Outro fator é que as pessoas devem descobrir e trocar informações sobre novas tecnologias que resultem em mais trabalho.

E que aperfeiçoem o uso de recursos naturais renováveis e aumentem a produção de alimentos

E por fim, a igualdade e justiça devem ser promovidas entre todas as pessoas e gerações para reduzir a pobreza, a violência e construir melhores comunidades.

Esses três fatores podem ser resumidos no tripé do desenvolvimento.

Ou seja, eficiência (sustentabilidade econômica), equidade (sustentabilidade social) e conservação (sustentabilidade ambiental).

Tripé (1)
No Southern African Perspectives (1997) foram reunidas outros seis aspectos do desenvolvimento sustentável:

a) ênfase na interdependência entre desenvolvimento e a conservação de recursos,

b) um horizonte de longo tempo,

c) a natureza multidimensional do conceito que implica na dificuldade para conciliar interesses governamentais e instituições acadêmicas,

d) incorpora externalidades ambientais (no tempo, no espaço, de um setor para outro, de uma população para outra) tratando-as como problemas não resolvidos,

e) possui enfoque participativo e

f) defende uma estreita relação entre pesquisa e política.

A conceitualização de desenvolvimento sustentável se baseia, grande parte, das inúmeras tentativas de enfrentar os erros, deficiências e injustiças do sistema industrializado imposto no período pós guerra.

Assim, a interpretação dos conceitos é muito variável, de acordo com o grau de consciência adquirida e dos interesses em jogo.

Só por esse pontos fundamentais do desenvolvimento sustentável, percebemos em que, num pais onde vivemos desastres ambientais, enchentes e uma população que joga lixo por todos os lados, o desenvolvimento sustentável ainda está muito longe do nosso alcance.

Embora seja extremamente necessário.

E a sustentabilidade com isso?