Morcegos são animais que em geral despertam reações negativas nas pessoas.

É muito comum reações como “Credo!” ou “Que nojo!”.

Muitas pessoas têm medo de morcegos por acreditar, erradamente, que todos esses animais – únicos mamíferos voadores – se alimentam de sangue.

Mas na verdade, das cerca de 1.100 espécies de morcegos conhecidas em todo o planeta, apenas três dependem desse tipo de alimento.

São eles o morcego-vampiro comum (Desmodus rotundus), o morcego-vampiro-de-asas-brancas (Diaemus youngi) e o morcego-vampiro-de-pernas-peludas (Diphylla ecaudata).

morcegos
Mas se só existem três espécies que se alimentam de sangue, morcegos se alimentam de quê?

De frutas, de insetos, de néctar, e alguns de pequenos vertebrados.

Isso significa que, morcegos não são todos iguais.

E diferem não só nos hábitos alimentares, mas também no tamanho, na aparência, na dentição e no seu papel ecológico.

Morcego “vampiro”

As três espécies que se alimentam de sangue estão restritas à América Latina.

As duas primeiras ocorrem desde o sul do México até o norte da Argentina, em regiões mais quentes.

D. ecaudata é encontrada do sul do Texas, nos Estados Unidos, ao sudeste do Brasil.

Os morcegos vampiros ganharam esse nome por causa de lendas, anteriores à chegada dos europeus às Américas.

E não o contrário.

Assim quando descobriram que tais morcegos consumiam sangue, os exploradores do Novo Mundo, usaram sua herança cultural para batizá-los de ‘vampiros’.

E mais tarde, ao descrever outros morcegos do continente, naturalistas batizaram alguns gêneros, erradamente, com nomes referentes a vampiros.

Acreditando que também consumiam sangue.

Ainda hoje, são válidos gêneros como Vampyrum, Vampyressa, Vampyrodes e Vampy rops.

Incluindo pouco mais de 10 espécies de morcegos das Américas que comem basicamente frutas.

Exceto Vampyrum spectrum, um carnívoro.

O que os morcegos hematófagos têm em comum com os vampiros?

Apenas o nome!

Os morcegos que se alimentam de sangue em nada se parecem com os vampiros de filmes.
morcegos

O morcego-vampiro-comum, o mais comum de se encontrar, tem cerca de 35 cm de envergadura.

Contanto a distância entre as pontas das asas abertas.

Pesa entre 25 e 40 gramas e pode ser considerado de médio porte, comparado às cerca de 150 outras espécies desses animais no Brasil.

A pelagem desse morcego é bastante macia, em geral de coloração cinza brilhante.

Mas pode apresentar também tons avermelhados, dourados ou mesmo alaranjados.

Os morcegos vampiros só se alimentam de sangue e não conseguem sobreviver mais de três dias sem ele.
morcegos

Sua dentição é bem diferente da de um frugívoro.

Seus dentes incisivos são maiores, em formato de estilete, mais afiados e projetados para a frente.

Isso permite que o animal retire pequenos pedaços de pele e tecido das presas, para obter seu alimento.

Ou seja, sangue, obtido a partir de um pequeno corte na pele da presa, feito com os dentes incisivos superiores.

O corte tem de 3 a 5 mm de diâmetro e de 1 a 5 mm de profundidade, sendo, portanto, incapaz de romper vasos (veias ou artérias) de maior porte.

Então morcegos não mordem pescoços e deixam marquinhas?

A resposta também é não.

Os morcegos hematófagos enfrentam dois problemas ao se alimentar: obter a quantidade suficiente de sangue a partir de uma pequena ferida e fazer isso antes que o sangue coagule.

No primeiro caso, ele pode adotar duas estratégias: ou atacar uma presa grande e, portanto, com mais sangue.

Ou procurar mais de uma presa pequena por noite.

Do ponto de vista da relação custo/benefício, a primeira opção é mais viável.

Já para evitar o problema da coagulação, os morcegos vampiros dispõem de um interessante recurso.

Sua saliva contém três proteínas que retardam o processo.

A primeira impede a formação do coágulo, a segunda evita que as células sanguíneas se agrupem e a terceira atrasa a constrição dos vasos do local mordido.

Assim, o morcego lambe constantemente a ferida, para ingerir o sangue que escorre, e o contato de sua saliva mantém o sangue fluindo.

Isso mesmo, morcegos não chupam o sangue, apenas lambem a ferida.

A ‘refeição’ dura entre 20 e 30 minutos.

Demais Morcegos

Morcegos são animais noturnos e diferentes do que muitos pensam, não são cegos.

Embora tenham poucos cones na retina, uma estrutura relacionada com a percepção de cores.

Além disso, embora todas as famílias brasileiras usem a ecolocalização para se orientar, alguns frugívoros maiores também se localizam pela visão.

Por utilizar primariamente o sistema de ecolocalização, os olhos são pequenos, as orelhas são grandes, o trágus (cartilagem da orelha) bem desenvolvido e as ornamentações nasais e faciais muitas vezes estão presentes.

Muitas espécies são frugívoros em diferentes graus.

E as mais especializadas pertencem às subfamílias Carolliinae e Stenodermatinae.